10 abril 2017

Esponja de Silicone: Funciona Mesmo?

No último ano, o Instagram gerou um novo advento das loucuras no mundo da maquiagem: competimos não apenas para ver quem tem o iluminador mais refletivo, mas também qual técnica nova é mais eficaz, mais esdruxula ou inovadora. Se influencers e entusiastas tem que ficar de orelhas em pé e olhos bem atentos, as marcas nem se fala: se algo é lançado em algum canto do mundo e cai nas graças da rede, a popularidade cresce e o boom parece até um show dos Beatles em torno de um novo aplicador ou produto.

Dentre esses frenesis, as esponjas de silicone conseguiram tem um momentum mais duradouro que várias outras "façanhas de 15 minutos" (a não ser que mais alguém continue contornando o rosto usando garfos, fitas adesivas e a procura por aquele lavador automático de pinceis ainda seja em alta demanda). Inclusive houveram vários truques por ai, alguns mais estranhos que outros: o mais ordinário era cortar um sutiã daqueles push-up - que, cá entre nós, é mais caro que a versão nacional da esponja - e o mais "uuuuurgh" era envolver um beauty blender em uma camisinha. Agora, não me leve a mal: não tenho nojo de camisinhas, mas meu ROSTINHO não é lugar para elas e seus lubrificantes. 

Claro, a pessoa pode querer usar lubrificante no rosto em algum cenário especifico, não vou julgar sua vida sexual.. 😅 Mas, no make, vou te dizer muito especificamente que ele vai interferir com a performance dos seus produtos e não aconselho. 

Tenho me mim uma dicotomia entre amar uma nova tecnologia e inovação e um amor pelas técnicas tradições de aplicação, mas não consegui resistir quando a Pink Gloss lançou uma versão nacional de valor justo (R$14,90): tinha que testar. E qual maneira melhor de mostrar esse curioso aplicador do que em um vídeo de Primeiras Impressões + Resenha?





Vídeo




Vantagens da Esponja de Silicone


  • Super higiênica. Fácil de esterilizar, limpar e é esteticamente agradável ver aquela superfície sempre limpinha. O fato do material não absorver umidade também não favorece a proliferação de bactérias, o que é sempre bom.
  • Acabamento dos produtos bastante fiel. Tanto nessa primeira aplicação quanto nas outras quatro vezes que já usei, todas as bases que apliquei com a SiliSponge da Pink Gloss tiveram um finish super alinhado com suas propostas verdadeiras. As vezes um beauty blender molhadinho dá uma aparência mais natural, outras vezes um pincel pode pesar. Achei o silicone bem "fiel". 
  • Economiza produto: mesmo. Nesse primeiro uso eu até desperdicei, porque tentei usar minha quantidade padrão! Das outras vezes fiquei atenta e utilizei menos. Ótimo para fazer rendes mais nossos recur$os. 
  • Material resistente. Querendo ou não, as esponjas tradicionais ou beauty blender são mais frágeis e eu já tive acidentes onde fui um pouco mais mão pesada enquanto elas estavam molhadas e acabei tirando um neco delas 😒
  • Material anti alérgico. Não causa irritação, o que o torna perfeito para peles que se irritam com pinceis. 
  • Não deixou nenhuma marca ou linha no rosto. O acabamento foi lindo e flawless (sem falhas). 

Desvantagens da Dona Siliconinha


  • É necessário se adaptar. Isso é com qualquer ferramenta nova na vida, mas ainda assim senti que ela me deu +1 na fichinha de dificuldade de adaptação pelo formato; ele não é muito anatômico para segurar. 
  • Difícil de chegar nos cantinhos. Infelizmente, é preciso dar um truquezinho de boa fé para aplicar corretivo bem naquelas quinas do rosto com ela. Não que seja impossível, mas você precisa ter um pouco mais de paciência. 

Se eu trocaria meu beauty blender pela esponja de silicone? Ainda não sei com certeza: sou fã de variar minhas ferramentas, e da mesma forma que utilizo o blender ainda pego nos meus pinceis as vezes. O que posso afirmar é que definitivamente me apaixonei e não apenas gostei dessa senhoritazinha: me entregou resultados bem eficazes, apesar da minha primeira tentativa ter sido meio bagunçada. 

Recomendo principalmente para quem se preocupa com higienização, gosta de um visual minimalista em sua penteadeira (ela é perfeita para isso esteticamente, não acham?) e tem dificuldade de conseguir um resultado verdadeiro de acabamento com suas bases. Ela não é para quem ama chegar com o corretivo com perfeição usando a mesma ferramento de aplicação que a base e nem para quem não gosta de novidades e de aprendizado no make. 

Comente com o Facebook:

Seja seu o primeiro comentário!

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.