17 fevereiro 2015

A Sensação de Reviver | Reflexões Além da Depressão

A primeira vez que estive nesse lugar, estava me recuperando de um coração partido. Na segunda vez, meu coração estava cego. Agora, na terceira vez, a beleza de tudo ao meu redor parece ser multiplicada pela percepção que, mesmo com novas cicatrizes, meu coração pela primeira vez em muito tempo consegue captar a energia vibrante e a magia inerente à natureza sem estar perdido numa ilusão interior. Sem sofrer pelo que não alcançou, e sim se felicitar por tudo que está presente nesse momento.

Foi colocado para mim que é necessário muita coragem para arder no fogo sem se deixar sumir nele. Ser destruído pode ser parte essencial do plano para se reconstruir da maneira mais verdadeira possível, mas esse termo tão pesado parece esconder que por trás dele existe a oportunidade de ressurgir das cinzas. Não foi gostoso; pelo contrário, foi a pior dor que já senti: me dilacerou por dentro, me definhou o rosto, me fez perder por alguns momentos o prazer em sentir o mundo ao meu redor. Mas agora... agora sinto melhor todo o mundo. Me sinto como alguém que passou uma dupla de anos vendo tudo em preto e branco e que finalmente enxerga todas as cores - até mesmo as que jamais vi antes.

Corri pela grama, me alegrei na água fresca, quis fazer parte dos quadros que meus olhos captavam. Não senti vergonha alguma do ser completo que sou, e senti meu corpo empreitar-se para encaixar-se mais naturalmente ali. Mais do que a natureza, aos poucos vou sentindo minha alma se revelar em sua essência e descubro que ela é mais resiliente do que esperava: tal qual os ferimentos antigos que se fecham e me dão a chance de pular novamente, estou finalmente me fortalecendo dentro de quem amo ser: por mim, para mim, mas por todos no meu coração também. Finalmente.

Quando se está no abismo da depressão, acho que é quase unanime que paramos de ver sentido em qualquer atividade: o que amamos parece que não nos toca, e o que não nos faz bem parecem ser as únicas coisas que chegam até nosso espírito. Com tempo, tratamento e amor (próprio, dos seus amigos, da sua família, dos que te rodeiam), começamos a colocar pequenas doses de alegria dentro de nós mesmos - o texto lido, a risada inesperada, a sensação de estar bonita no espelho. São pequenas conquistas que merecem ser celebradas sempre que ocorrem, pois fazem parte do grande cenário da batalha na qual estamos durante a doença. Comemore cada dose extra de felicidade, mesmo que pareça um fantasma de alegria, pois em tempo haverá de ser alegria de fato.

Hoje parece que tenho momentos difíceis, mas os dias tem se tornado mais gostosos. Os fantasmas ainda me rodeiam, mas baixamos uma nova cortina (transparente, ciente, mas separadora) entre nossos mundos e a sensação que fica é que voltei a me encontrar nesse universo onde vivo - e vivo, sim, não mais apenas sobrevivo ou existo. Pois meu coração está preenchido por muitas pessoas, coisas, lugares e sensações que valem a pena amar; e em cada abraço, flor, mensagem e colo, encontro mais do que faz continuar acreditando no futuro valer sempre a pena: à mim e ao presente.

Comente com o Facebook:

4 comentários

  1. Também sai de uma situação parecida ha pco tempo, por isso compreendo te muitoo, e o texto brilhantemente escrito fez-me todo o sentido, porque sinto o mesmo. assim como mta mais gente do que nós imaginamos :) E dá força sentir que não estamos sozinhas, e que mais gente passou por aquilo que nós passamos, e ultrapassou, e que as vezes é normal/humano passar por isso :) Beijos***

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto Mari, entendo esses sentimentos, no momento não vejo as saídas ainda, espero vê-las ao longo do percurso. Obrigada por esta mensagem, tocou meu coração. Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Mari, é bom demais ver você, não só se reerguendo, mas também espalhando todo seu aprendixado por aí, certeza que está incentivando muita gente a levantar contigo.
    www.issoaquiloetal.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. O importante é estar bem, é acordar todos os dias com a certeza que tudo de ruim ficou para trás e o que está por vir todos os dias são sorrisos...os mais belos e doces, daqueles que encanta e nos faz se sentir bem!
    Eu fiquei pasma com essa beleza toda, caramba a natureza é realmente magnífica <3
    www.meudivaporcalsousa.com

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.