22 março 2014

Metallica By Request: Resenha, Get Ready With Me e Dicas Para Shows


Caso você seja novo por aqui: oi, meu nome é Mariana. Gosto de My Little Pony, saias rodadas, livros de literatura fantástica e metal. Metal? É. Para muitos, essa última parte é um nó no cérebro que tentam desfazer custe o que custar. Quantas vezes já não ouvi frases como "Nossa, nunca imaginei que você curtisse isso" ou "Mas você gosta disso?", com tons que vão desde a surpresa até a ironia. Nem entrarei no quanto é mente pequena que no geral as mulheres já sofrem quando tem que provar por a, b, c e alpha, beta e gama (porque não basta em um idioma, tem que saber em grego também) que gostam de certo estilo. Enquanto que um homem com certa camiseta de banda recebe comentários positivos do tipo "Eu também curto, que legal", mulheres com a mesma camiseta tem que aguentar comentários de "Ah, mas você só conhece algumas, né?" ou "Seu namorado que te apresentou?". Infelizmente o machismo impera generalizado no universo da música pesada - e creio que nos demais também, embora ai eu já não conheça por vivência própria.

 A questão é que, desde meus 13 anos, metal tem sido meu gênero de música predileto: especialmente heavy, power, melódico, trash e progressivo. Enquanto que meu repertório musical está longe de conter apenas esses estilos, já que eu gosto de música e tenho orgulho de ser eclética quanto a minha admiração por artistas que tocam meu coração, o metal predomina meu gosto com um abismo o separando dos demais. Como fui criada com meu pai ouvindo Pink Floyd e minha mãe colocando Queen no carro quando voltávamos da escolinha, foi um prazer organicamente adquirido e que ganhou força a partir da adolescência. Agora, confesso que na época em que mergulhei de cabeça nesse universo eu ainda estava com uma mentalidade muito grande de ter que pertencer a uma definição alheia de identidade, e passei muito tempo me vestindo conforme seria esperado. Com a maturidade, a minha individualidade foi crescendo e também minha liberdade de ser um bombom cor de rosa embrulhado em tule durante o dia e uma amante de camisetas de banda só quando bem entendo.



 Essa trajetória de romper os laços com os padrões, no entanto, não é o tema desse post. O tema é em parte dar algumas dicas quanto à shows do estilo (ou qualquer show que se vá para curtir a música, creio) e uma ode à uma das minhas bandas prediletas: o Metallica. Dentre meu top 5 de bandas do coração, é a única representante do thrash e a única que é mais facilmente conhecida no mainstream fora do universo do metal, mas isso não importa tanto: a excelência da obra de James Hetfield e companhia é algo que dá emoções que vão da energia explosiva, até a agonia niilista até a tristeza. Acho que foi principalmente a segunda parte que me fez apaixonar pela banda: não é uma mera questão de musicalidade soberba, mas também de uma genialidade nas letras extremamente inteligentes e belas. Logo, como pode-se esperar, quando começou a vender os ingressos do show em São Paulo da turnê Metallica By Request, comprei no mesmo dia (no hospital, já que foi na época que estava internada xD).

A proposta dos shows foi inédita e diferente: o público que comprou os ingressos teve a chance de votar nas músicas que gostaria de ouvir! Uma chance grandiosas de ouvir algumas inéditas, ao meu ver, mas para bem e para mal, aqui em São Paulo, o setlist foi composto mais das clássicas e/ou mais populares. Ontem ainda tivemos a chance de escolher uma música dentre as que ficaram na lanterninha das outras 17 escolhidas: a votação se deu através do celular e o páreo era entre Ride The Lightning, The Day That Never Comes e The Memory Remains. Verdade seja dita, a votação real ficou entre RtL e TDtNC... Mas, mesmo com pedidos do próprio James, The Day ganhou. Essa pessoa que vós escreve não ficou nada contente com a situação, pois RdL é outro nível de música e energia.
















Essa escolha de última hora refletiu, ao meu ver, que o público que foi no show possivelmente estava mais focado em ouvir músicas clássicas e baladas facilmente tocadas em outras turnês, e não tesouros mais antigos da banda que não costumam ser agraciados pelas luzes do palco: seria uma oportunidade praticamente única de pedir para ouvir sons como Whiplash, The Four Horsemen, Orion e quem sabe Fight Fire With Fire. Essa minha percepção é marcada também por uma cantoria um pouco menor durante Battery, And Justice For All e pela novinha Lords of Summer. Embora eu ame as músicas tocadas - tirando Whiskey In a Jar. Sério, de todos os santos covers, por que ir justo com essa...? - senti uma leve dor por ter perdido a chance de ouvir algumas que provavelmente não terão outra chance tão cedo de serem amadas ao vivo. E The Unforgiven II é muito próxima do meu coração para eu não admitir que fico decepcionada por ela não ter entrado na lista.

Mas independente da escolha dos fãs, os senhores Hetfield, Ulrich, Hammett e Trujillo esbanjam uma superioridade técnica invejável, presença de palco, uma qualidade de produção fenomenal e carisma. Isso, somado com a energia singular e para lá de fantástica e dominante de um show de metal e das vozes de 65 mil pessoas cantando juntas, fazem com que um show seja inesquecível. E, Deus, esse foi um show maravilhoso mesmo! O que não é para dizer que não houveram problemas técnicos: ocorreu uma bela de uma falta de respeito com a banda de abertura, o Raven, ao não colocarem o som do vocal (!). A torre que fica no centro do estádio do Morumbi para repassar o som também teve um atraso e a acústica não estava lá mil maravilhas, com um certo abafamento (talvez pela chuva?). Outro ponto que a chuva prejudicou foi o pirotécnico: a banda é conhecida por seu fogo literal no palco, e ele foi totalmente apagado pela garoa chata que molhou todo mundo.















Só que, com problemas técnicos ou não, algumas bandas conseguem fazer um show 10/10 independente de situações. E esse show do Metallica foi 10/10 como apenas mestres na sua arte conseguem realizar: mal vejo a hora do próximo!! Foi minha terceira vez berrando meus pulmões para fora no encerramento com Seek and Destroy, e mal posso esperar pela próxima! E eu berrei excepcionalmente muito (hoje estou meio rouca ;-;): fui de arquibancada junto da minha querida amiga Raquel e foram duas sortes no dia: tanto ela ter chego mais cedo e conseguido assentos na primeira fila, como eu ter decidido não ir de pista quando comprei. Como a maioria sabe, sofri um rompimento completo em um ligamento no pé e passei um mês imobilizada e só nessa semana que passou voltei a andar. Apesar do desconforto, o médico e o fisioterapeuta me deram permissão de ir no show - só cabia a mim me comportar bem e não abusar.

Claro, nenhum show de metal é a mesma coisa quando se assiste sentado. No entanto eu tinha a consciência de que qualquer pulinho me causaria muita dor e uma possível complicação, então levantei apenas nas minhas super mega queridas dentre o setlist e nelas fiquei com os pés bem firmes aos chão com pouco peso no esquerdo e usei toda minha força nos braços para me animar. Alguns desses momentos foram na dobrinha que fizeram de Fuel seguida por The Unforgiven (duas das minhas favoritas da banda no geral), One (uma música com a qual tenho uma relação de admiração e agonia profundas) e, claro, Enter Sandman e Creeping Death. Me pergunto se é meio estranho eu sentir tanto prazer na hora dos gritos de "Die, die, die" que a multidão evoca durante essa última... mas quem realmente se importa se é normal? É uma emoção fantástica ver um show!

E, já que estamos nisso, seguindo o pedido de algumas de vocês na minha página do Facebook, gravei um Get Ready With Me ontem e aqui segue uma lista do que levei comigo e de algumas dicas que aprendi nessa quase uma década de frequentar shows de metal. Se você estiver planejando alguma aventura do gênero, espero que calhe bem e que seja útil!

O Que Levo Comigo:














Antigamente costumava levar uma carteira anti-furto para shows, com só meu ingresso, documentos, dinheiro e possivelmente um balm para lábios. Sou avessa a usar bolsas e mochilas em shows porque, pessoalmente, me incomodam e me "prendem" muito, além de serem um convite para peso. No entanto, é admitidamente desconfortável também usar uma carteirinha por dentro da calça. E foi assim que esse cinto estilo steampunk da marca polonesa Restyle me salvou: além de me fazer sentir uma ranger na floresta (e de ser útil para mim que estou flertando com a idéia de outfits inspirados no conceito e estilo steampunk) ele é perfeito para dias de concertos.

Os fechos são apropriados pois, tirando um dos bolsos, são bem firmes e dificilmente seriam abertos por terceiros. É feito de couro ecológico (ou seja, couro falso), bem leve e resistente a água, além de bem confortável no corpo. Consigo organizar os bolsinhos para estar com todos meus essenciais possíveis durante o dia:









  • Ingresso. Obviamente. Gosto de proteger meus papéis com saquinhos plásticos apenas por extra zelo, pois não foram poucas as chuvas que peguei em filas.
  • Documento e comprovante de meia-entrada. Jamais esqueça seu documento e comprovante, mesmo que as vezes as pessoas encarregadas não chequem! Melhor ser seguro do que chorar depois, não é? 
  • Dinheiro vivo e cartões para emergências. Gosto de colocar um pouco do dinheiro no cinto e uma pequena quantia (o suficiente para uma emergência, caso ocorra algo) dentro do coturno. Assim você não fica de mãos abanando caso ocorra qualquer urgência azaradissima. 
  • Capa de chuva descartável. Acredite em mim quando digo que você quer passar em um armarinho da vida e comprar uma antes do show ao invés de esperar aparecer um vendedor na fila no dia. Enquanto que em lojinhas do seu bairro você pagará entre R$2-R$3 pela capa, se chover durante a fila ou o show você desembolsará até R$15 (!) pela mesma capinha frágil. Seja prevenido, especialmente² em época de chuvas.
  • Balm labial + batom. Porque sou eu, e onde é que eu vou sem meu hidratante labial e o batom que estou usando? hahaha
  • Lencinhos. Porque pode ocorrer qualquer tipo de acidente no meio do percurso: desde óculos molhados pela chuva (e a camiseta úmida de nada adianta nessas horas) até um banheiro público sem papel higiênico. 
  • Álcool em gel. Banheiros públicos, especialmente de postos de gasolina, são constantes enquanto em dia de show. Sabonete, infelizmente, não é. 
  • Tic-Tac. Não sei se é só comigo, mas as vezes se eu estou com um tic-tac ou semelhante de menta, consigo aguentar um pouco mais a sede que bate. O problema aqui nem é o preço da água, e sim beber tanto líquido que você tem que perder algum momento musical maravilhoso para ir até o banheiro. Jamais queira ser essa pessoa, pois ela é triste. 

Get Ready With Me e Meu "Uniforme" Para Shows



Gosto de estar o mais confortável possível durante um show e a possível espera na fila que o antecede. Antigamente eu usava muito calças jeans, mas quanto mais fui perdendo o costume de usar esse item no dia-a-dia, menos confortáveis elas se tornaram para mim. Atualmente gosto muito de leggings macios: são bastante elásticos, não apertam, são leves e podem ser tanto frescos quanto quentinhos. Costumo achar uns modelos bem legais na Renner: tenho de lá um de efeito encerado e esse (que infelizmente não dá para ser visto em detalhes :< Preciso voltar a pegar minha mãe como fotógrafa, mas por enquanto ainda não consigo posar para foto direito por causa do meu pé) da coleção atual de inverno que é uma delícia e meio "peludinho", com costuras imitando recortes em pontos estratégicos. 


















Camiseta de banda é um item totalmente indispensável para meu humor nesse tipo de ocasião. Confesso que, por Avantasia ser a banda #1 do meu coração, costumo usar minhas prediletas deles com mais frequência que as demais. As vezes vario, já que tenho a tradição pessoal de sempre procurar uma camiseta da turnê atual no show que vou, como souvenir. Gosto das que não são extremamente justas, mas vario entre as larguras conforme o clima. Como no caso estava virando o tempo e ficando frio, preferi uma mais slim e até complementei com uma jaqueta de couro ecológico - casou bem o com cinto, evitou a garoa enquanto eu não colocava minha capa e me esquentou bem! Por sinal, foi o primeiro show em alguns anos que passei inteiro de jaqueta. Primeiros dias de outono + chuva + arquibancada + não poder pular... dá nisso!

Adoro usar coturnos nessas horas porque são confortáveis e protegem bem o pé. Nesse caso teve ainda o adendo de deixar meu tornozelo bem firminho e ajudar a tornozeleira usada por dentro a deixar tudo bem "fixo" no lugar e sem risco de qualquer torcidinha; que, graças a lesão anterior, seria muito pior do que em alguém com ligamentos inteiros. 


















Embora eu curta fazer uns olhos esfumados, eu mantenho o resto do make leve e só me preocupo em deixar tudo mais a prova d'água (/suor/chuva). Com um bom primer para olhos e produtos que resistam bravamente aos efeitos de H2O escorrendo de vários jeitos por ali (acontece... @-@), nunca tenho problemas de maquiagem borradona no final da noite ou madrugada. Fora isso, os meus detalhes de vaidade ficam por conta das unhas: é raro eu curtir usa-las escuras, mas adoro² vinhos, pretos e azuis marinhos para shows. 

Não faço nunca nada no cabelo, porque é perda de tempo certa. Ente bangear (não bruscamente e nem violentamente: tenho labirintite e enxaqueca, afinal! hahaha Mas eu costumo mexer um bocado a cabeça no ritmo, embora nada comparado ao que se vê por ai e de maneira mais "contida"...), mudanças climáticas, apertões caso seja pista e outros momentos do gênero, seria inocente além do Papai Noel acreditar que qualquer coisa que se faça nas madeixas durará. Só levo um elástico de cabelo para prendê-lo caso necessite. 

Últimas Dicas da Mari:


  • Eu não consumo nada alcoólico (nunca; sou louca por natureza...), mas caso você consuma vale manter em mente que cerveja te fará ter muito mais vontade de ir no banheiro do que água
  • Sempre se alimente bem antes de sair de casa. A comida dentro das casas é sempre muito cara e nem sempre boa e, se você for vegetariano como eu, terá dificuldade em achar opções tanto dentro do local do show quanto na rua. Male mal você encontra umas batatas fritas, mas isso não sustenta ninguém para horas de ótima música. Eu gosto de pensar na minha refeição pré-show como uma refeição pré-exercício: proteína e carboidratos complexos caem bem. 
  • Se ficar na fila, leve água e alimento. Embora você não possa entrar dentro da casa com esses, você poderá consumi-los durante o tempo que ficar esperando. Novamente, eu sou inclinada a levar frutas e barras de cereal; mantém minha energia em cima e me deixam saciada. O mundo inteiro estará comendo biscoito de polvilho, mas isso não forra estômago nenhum! 
  • Confirma o que não pode entrar dentro do show antes de tentar enfiar o guarda-chuva na mochila ou usar um cinto de spikes. O número desses artigos que acabam na lixeira da revista é gigantesco.
  • Mulheres: sempre há guardar femininas para fazer a revista feminina. Jamais aceite que um guarda masculino te reviste. É seu direito.
  • Carregue o seu celular. Eu preciso escrever isso, por mais óbvio que seja! 
  • Evite saltos altos na pista. Agora, aqui entra uma questão pessoal de que eu acho que nenhum salto, por mais ultra confortável que seja, será uma boa idéia depois de 5 horas em pé. Nenhum. Mas isso sou eu: mesmo sendo baixinha, prefiro me esgueirar pelos cantos do que matar meu pé em cima de alguns centímetros falsos. Se você preferir ir com um, nada de saltos fininhos e agulha, okay?
  • Conforto é a chave. Vá como você se sentir confortável! Você tem que ir lá para curtir a música, possivelmente fazer amigos, mas tenha consciência de que é fisicamente cansativo (embora você só note isso quando a banda tiver saído do palco, porque até ai você estará em êxtase!) e que você quer estar bem para aguentar o "tranco". 
  • ... mas evite saias e vestidos. Porque, infelizmente, o que não faltará será um safado filha-da-mãe bêbado querendo colocar as mãos por baixo dessas peças de roupa enquanto você está grudada na grade. E as vezes é difícil se virar e saber qual foi o bandido machista e sem respeito que fez isso. Eu sou uma advogada de você vestir o quer sempre, mas tenho que dizer que um show é um ambiente propício a esse tipo de situação e que pode interferir na sua diversão e causar um mal estar para ti. Vale dizer que eu jamais acho que você deve ser vestir de alguma maneira para "evitar fazer tentação" aos homens, mas aqui é um caso onde eu já senti na pele - mesmo de calças - que existe uma chance maior da ocorrência e me sinto mais confortável indo com algo fechado: e odeio nossa sociedade por isso. Odeio
  • Respeite o artista. Sempre. 
  • Pesquise sobre a banda de abertura: se você está indo no show de uma banda, cantor/a que adora e eles tem uma atração de abertura, provavelmente essa atração combina com o estilo deles. Logo, é a chance que estão te dando de conhecer algo novo que pode casar com o que você já gosta. 
  • Tenha mais de um plano sobre como voltar para casa. Porque sempre convém. Pode ser uma rota alternativa de ônibus, dinheiro extra para um táxi se necessário ou mesmo o telefone de um amigo que more por perto da região onde ocorrerá o show.
  • Se você tiver muito busto e planeja pular/dançar/algo assim, considere um top esportivo ao invés do sutiã comum. Essa é uma dica que todas minhas amigas "do peito" headbangers pedem para que eu fale aqui hehehe De acordo com elas, sua coluna te agradecerá!
  • Se divirta. Se você quiser puxar papo com as pessoas ao seu lado na fila, faça isso: conheci muita gente legal e divertida em shows! Ouça suas músicas prediletas, cante muito, pule se puder, se preocupe mais em manter as memórias na sua mente do que no seu celular. E curta o momento.

A música pode oferecer um verdadeiro êxtase inigualável para a mente. É uma forma de arte que parece entrar no seu cérebro e dominar o momento e seu corpo. Então se jogue e viva a intensidade que a performance ao vivo de um bom artista oferece. E, para ser um pouco clichê nesse post, Nada Mais Importa








Comente com o Facebook:

30 comentários

  1. Onde você ficou é tão longe do palco, era pra ser bem pertinho!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É arquibancada, Lara, então a posição é acima do palco e um pouco longe. ^^

      Excluir
  2. OMG ~ eu gamei na sua camiseta da AVANTASIA *-----------------------------*
    Sabe,não são muitas pessoas que conhecem esse projeto e quando vejo pessoas que falam ou tem algo a ver com Avantasia fico feliz que não é só eu que curto essa maravilha kkk Eu queria muito ter ido no show do Metallica também,mas não deu,mas fico feliz por você ~

    bjs

    Daily Crazy#

    ResponderExcluir
  3. Ótimas dicas ^^"
    Estou apaixonada pelo novo visual do blog, parabéns!
    <3

    ResponderExcluir
  4. Adorei o Post Mari, está bem completo com tudo que precisa saber mesmo ! :)
    Me apaixonei pelo cinto, não sei porque mas me fez lembrar da " Xena guerreira ". Você comprou na loja da própria marca indicada ?.

    Beijão linda :)

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhh! Queria tanto ter ido, mas a grana tava curta aqui desde que bancamos cinco ingressos pro Summer Break Festival de Dezembro e a resposta a questão "Show do Metallica" foi só uma erguida de sobrancelha cínica. hahahaha. Adorei suas dicas, e esse cinto é MUITO útil! Espero que tenha curtido muito, porque Metallica faz show pra nunca mais ser esquecido! hahaha
    Mudando de assunto, esse novo layout do blog está lindíssimo e eu de fato estou me sentindo em casa!
    Uma semana mágica pra nós! <3

    ResponderExcluir
  6. Achei seus videos a pouco tempo, mais já devo ter vistos cause todos^^, e adorei. Essa mistura de girl e metal assusta muita gente, eu mesma cansei de responder isso. Adorei o novo visual do blog, e queria muito poder ir a mais shows mais infelizmente Fortaleza não é muito agraciada com bons shows. bjus e espero que seu tornozelo melhore logo.

    ResponderExcluir
  7. Gente, seu blog está mudado! Nossa, e pra melhor, tá maravilhoso em cada detalhe. Estou amando hahaha. Quanto ao post, queria muito ter ido ao show do Metallica então não consegui ler e assistir o vídeo todo pois meus olhos começaram a suar. hahaha Fiquei muito triste, muitas bandas incríveis vindo pra cá esse ano e eu sem poder ir em nenhuma. Se tiver interesse em conhecer, meu blog fala exclusivamente sobre música, e pelo que muito já vi por aqui, temos vários gostos em comum. Principalmente, gostamos de vários gêneros musicais e não conseguimos nos enquadrar em apenas um. www.ouviporai.com

    ResponderExcluir
  8. Amei o visual e as dicas, o blog esta lindo.

    ResponderExcluir
  9. Achei o cinto foda, e entrei no site para comprar, mas não sei nem que moeda é aquela... :p que site legal!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o cinto entrei no site mais fiquei em duvida voce comprou no lise do link? demorou para chegar?

    ResponderExcluir
  11. Mari, é tHrash, não trash. =) Fora isso, adorei o post.

    ResponderExcluir
  12. Esse show foi incrível, o melhor show do Metallica entre os que já fui! Claro que poderia ter sido melhor. Acho que essa oportunidade foi fantástica para votar nas músicas que eles quase não tocam. Queria MUITO que Phantom Lord, The Four Horseman, The Call of Ktulu, "Last Caress/Green Hell (embora eu goste muito de Whiskey in the Jar e tenha arrancado gargalhadas do meu namorado com as minhas dancinhas durante a performance da mesma), The Unforgiven II, Escape... mas, mesmo com "mais do mesmo", Metallica é sempre incrível! Ainda mais com a visível animação e alegria do James( ao contrário do show ano passado do RIR, onde achei ele bem abatido, e o fato dele não ter comparecido ao M&G me deixou triste e preocupada com ele). Kirk, Lars e Trujillo sempre incríveis de performance e alto astral contagiante. Também comprei bem antecipadamente, na pré venda do MetClub! Adorei o vídeo e as dicas estão legais, muitas pessoas que vão começar a frequentar shows e tal sempre ficam em dúvida de o que levar. Amei o layout do blog Mari, super lindo e bem a sua cara. Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Adorei o visual novo do blog!!
    Adorei o cinto steampunk. Quando vi a foto no Instagram, jurava que era uma pochete (q tenho lido por aí que está voltando a moda /o\). Como vou a muitos shows, vou investir em um acessório desse!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Mari sua linda, que saudades que eu estava do seu blog.
    Adoro seus out fits, e aproveitando o look, tenho que dizer que você me viciou em Avantasia.
    Amei o novo layout do blog *-*. Beijos lindona, adorei o post, o look e a make.
    http://sabrinaikeda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Cinto de utilidades, literalmente!

    ResponderExcluir
  16. ótimo post sobre o show, mari! que bom que deu tempo pra se recuperar um pouco mais e aproveitar, mesmo que não totalmente ainda. eu amo esses pocket belts (ou a versão estilosa das infamous pochetes), uso o meu pra ir na academia. :) e sim, se sentir uma "ranger na floresta". aiushaiugsauha
    mas queria dizer mesmo que achei GENIAL o layout novo, não tinha visto ainda! ficou muito agrável e funcional!

    ResponderExcluir
  17. Mari, onde vc comprou esse cinto maravilhoso e MUiTO útil? *-*

    ResponderExcluir
  18. Mari, seus post são os melhores... Estou super animada com a mudança, te acompanho desde o início e fico muito feliz por você :)
    Parabéns pelo sucesso, você merece.

    ResponderExcluir
  19. Que linda!!! Minhas bandas preferidas desde que eu me "entendo de gente" também são Avantasia e Metallica, só acrescento Arctic Monkeys. <3 Gosto quando encontro quem gosta (o que é dificil onde moro :/ ), hehe. \õ/ Me indentifico muito com você. Look bonito, simples e confortável > Tudo o que um show de Metal pede! Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Ótimas dicas Mari! Nunca fui em um show de metal mas sou MEGA apaixonada por música eletrônica e adoro curtir um festival =) as dicas que você aqui casam para ambos pois muitas pessoas (principalmente mulheres, infelizmente) não pensam em ir puramente pela música e sim para arranjar um peguete e chamar mais atenção que o artista. Cansei de ver meninas saindo carregadas no fim do festival só por estarem usando salto alto (e ainda por cima combinado com roupa de balada!) e elas não percebem o quanto isso é ridículo. Todas as suas dicas são incríveis e com certeza irei adotar algumas que ainda não praticava hihi Qye bom que seu pézinho melhorou a tempo de você poder ir curtir algo que ama tanto. Beijos linda

    ResponderExcluir
  21. Ótima explanação sobre o show. =)

    ResponderExcluir
  22. Oi, Mari. Super invejei (invejinha branca, ok?), é meu sonho ir num show do Metallica, haha. Gostaria de saber onde você comprou seu cinto, estou a procura de um faz tempo, haha.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Amei o novo visual do blog! Totalmente sua cara Mari <3 E o post está incrível, deu até vontade de ir à um show agora hehehe

    ResponderExcluir
  24. Ahhh, muito bem!!! Boa menina! Cuidou direitinho do pé. :) rsrsrsrs

    Brincadeiras à parte, ADOREI o post!! Também sempre compro as camisetas das turnês dos shows que vou. Como para mim todo show é especial, acho que serve de lembrança. Mas eu sou chata. Tem que ser o merchan oficial. Não compro daquele povo que vende na rua, na porta do local.
    Roupas.... Concordo 100% com você. Tem que ser o mais confortável possível, mas você sabe tanto quanto eu que existe dois tipos de mulheres que frequentam shows - as que vão pela música e as que vão pela banda (ou mais precisamente pelos integrantes da banda) e isso se destaca gritantemente nas roupas e acessórios. Fazer o que né?!
    Fico feliz que tenha aproveitado, apesar dos problemas técnicos. Metallica não é uma banda que faça a minha cabeça, mas sempre vale a pena vê-los ao vivo.
    E o que é este cinto steampunk??? AMEI!!! Lindo e muito útil. rsrs
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  25. E a inveja que eu tô, heim? Aqui em Teresina só tem forró, sertanejo e pagode (aaaargh)! Metallica é uma das minhas bandas favoritas, e The Unfogiven II está entre as canções de lugar cativo no meu coração. No mais, devo dizer que são itens indispensáveis estes do seu cinto, e que cinto lindo!! Vou procurar uma capa de chuva assim. Vale a pena carregar porque é muito minúscula. Amei seu look e amei o vídeo!

    ResponderExcluir
  26. Mari, eu amei o seu cinto pra show! Faz tempo que tô querendo um desses! Esse site é confiavel mesmo? Vc comprou ou eles te enviaram de presente? Beijão e obrigada pela resposta ^^

    ResponderExcluir
  27. Oi! Descobri seu blog hoje por meio de um vídeo no youtube sobre meias... eu tb amo, amo meias, tenho uma coleção! Aí, vim conhecer seu blog e qual não é minha surpresa descobrir q vc gosta de Metallica? Eu AMO essa banda, loucamente. Tb adoro Metal em geral, e amo moda tb, e coisas de mulherzinha e coisas roqueiras... enfim... risos. Parabéns pelo post. Nesse show eu não fui, mas fui no RIR 2013 e me acabei. Bjokas

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.