30 setembro 2013

Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre O Mesmo)

Talvez isso soe prepotente ou muito óbvio, mas a verdade é que eu gosto de ser como sou. Porque, se não gostasse, mudaria. Acredito firmemente que as pessoas mudam apenas quando querem, mas que todos temos diversas possibilidades dentro de nossa essência. É um processo longo e ininterrupto encontrar e adaptar a parte que acreditamos possuir os elementos que representam não apenas nossas qualidades, mas as mensagens que queremos passar ao mundo. O nosso "estilo". Não é necessariamente uma arte racionalizada, e sim internalizada no nosso subconsciente enquanto tentamos entender um pouco mais quem somos e o que gostamos.

Por mais que isso seja mais complicado naqueles anos de adolescência - quando seguir a "modinha", o que "todo mundo está usando" é mais frequente; embora hajam pessoas que nunca superarão essa necessidade absoluta e absurda de ser igual à todo mundo - ela se carrega para a vida inteira. Não creio que chegará o dia que falarei que sei exatamente quem sou: eu mesma me surpreendo com meus sentimentos, emoções, racionalizações e hábitos. E isso é genial: pois se o convívio com sua própria pessoa se torna algo previsível e insonso, como esperar que o mundo te surpreenda, se te falta o olhar de surpresa para si mesmo? 

Ultimamente, levada pela frustração e tédio da lesão na coluna, andei experimentando com diversas facetas da minha pessoa e da minha estética, e tem sido uma jornada fantástica. Tenho a sorte de ter alguma habilidade no quesito de styling e de maquiagem, mas acho que o diferencial para se modificar é apenas a criatividade com as ferramentas e principalmente a abertura para ver a si sob uma nova luz. Por mais que adore, ame e me identifique com a iluminação que coloco diariamente sobre as qualidades estéticas que acredito que representam melhor o que gosto e o que admiro, é divertido ser todas as outras versões de  mim mesma.


Pois, por maior que seja a inspiração externa em qualquer estilo, a chave é ser você mesma em todas suas versões. Por trás de cada vestido rodada e cor-de-rosa no meu armário, há um pequeno pedaço de mim que acha maravilhoso usar roupas que parecem de um príncipe mais que de uma princesa: é, sim, um lado muito menos predominante e mais tímido, mas que merece ser posto para fora. E, ao contrário de uma boneca coberta em tons claros, é uma experiência não-teatral, e sim externalização de emoções, usar um voilette sobre o rosto e pintar os lábios de um tom vinho quase fechado. Alguns com cabeça e olhar pequenos não entenderão que é você mesma, mas a realidade dessas demonstrações estéticas é que são uma terapia de contato com outras partes da sua personalidade que várias vezes são neglicenciadas. 

Para que tentar tanto se enquadrar, se você nasceu para se destacar?    Dr. Seuss 

Quando era mais nova, sempre queria ser igual. Totalmente igual. Me enquadrar, me enturmar, chamar atenção o suficiente para ser notada, mas nunca demais ao ponto de ser colocada para fora da curva. E era infeliz de uma maneira quase inexplicável: meus olhos eram treinados para achar belo o que os outros achavam, e não o que eu mesma acreditava ser. Eu nunca achei belo apenas o que os demais achavam justo ser admirado: gosto do estranho, do esquisito, do idílico, do fantástico. Posso saber fazer caras e bocas de diversos estereótipos nos quais queiram me enquadrar - a menininha, o mulherão - e demorou muito para entender que o que importa é que eu esteja feliz e admirava pelo que vejo no espelho.

Não é um processo simples se aceitar, e certamente haverá um post no futuro sobre como é "se vestir diferente", já que várias me pedem. Aqui, o propósito é falar para serem diferentes não apenas do que os outros esperam, mas do que você está acostumada a abraçar de si mesma. Seja um lado escuro, seja um lado feminino, divertido, moderno, retrô, lúdico, masculino, feminino, andrógeno, dramático, simples. Não negue a si mesma a diversão de explorar quem você é. Acredite em mim: você é fantástica (o) como é: então explore, na frequência que seu coração desejar, tudo o que você esteticamente admira e quer ser. 


Quando eu tinha meus 16 anos, ouvi muito um cd do Gabriel, O Pensador, lançado em 2001. O nome é "Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo)". E não há título melhor para dar a esse texto que, ao invés de ter sido planejado, saiu dessa mente pelo mero desejo de inspira-las a mostrarem ao mundo um lado seu que só você conhece. Mais do que isso: explorar o convívio consigo mesma para se conhecer, se demonstrar, aparecer para o mundo em novas cores. Mesmo que, no principio, o mundo seja apenas o seu quarto: mostre-se. Desperte as várias "você" que há em você.

Jamais poderemos pisar no mesmo rio duas vezes, dado que a água já passou e não retornará da mesma forma. Da mesma maneira, você não é quem você era ontem. Adoro ter uma assinatura, um "eu" que abraço e acredito de coração que representa a maior parte do que sou, acredito e admiro. Mas sou mais do que o meu dia-a-dia: eu sou mil. Você é mil. A única criatura nesse planeta que tem a capacidade de te transformar em um só é você mesmo: logo, esse é meu pedido para que não cometa esse crime contra si. Liberte tudo que quiser do seu coração. E divirta-se em cada passo do caminho.

Com amor,
Mari

Comente com o Facebook:

29 comentários

  1. Texto perfeito, Mari! Pra que tentar se enquadrar ao cotidiano se você pode ser mil com mesma essência de sempre. Não ter medo de errar é essencial. Eu tenho um estilo próprio e nunca me preocupei com o que as pessoas falam de mim!
    Os looks ficaram perfeitos, parabéns! =D

    ResponderExcluir
  2. Muito inspiradora marii :)
    Um dia quero muito conseguir pensar assim
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Que texto maravilhoso, muito inspirador, é muito bom nos aceitarmos e pararmos de nos cobrar tanto, pq desse jeito conseguimos ser mais felizes, amei viu, bjs

    http://angelimcosmeticos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari!
    Sigo vc já um tempo e me sinto inspirada por várias coisas que vc mostra e faz! Não somente materiais, mas além disso também! Esse seu texto parece que caiu como uma luva para mim bem no momento que estou vivendo e me questionando sobre tudo isso sobre ser o que quero e abraçar minhas mil faces! Obrigada por me inspirar a isso! Beijos e continue assim!!

    ResponderExcluir
  5. Pelos céus, Mariana, você escreve MUITÍSSIMO bem ! Seu recado foi passado de forma brilhante ! Amei ! Estou vivendo esse momento e agradeço a você ! Eu não teria conhecido o blog da Ichigo se ele não estivesse aqui do ladinho com link e tudo (e claro, com esse nome eu TIVE que clicar !) mas eu não teria conhecido Lolita e descoberto o quando amo esse mundo ! Obrigada sua linda !

    ResponderExcluir
  6. Amei, Mari! Eu sinto que nós crescemos juntas, de certa forma.... é engraçado. Temos exatamente um mês de diferença de idade; faz anos que te acompanho; sempre gostei de ti.... umas semanas atrás, olhei um vídeo teu muuuuito antigo e pensei "nossa, a Mari era do jeito da Mari... mas ela é diferente agora. Pra melhor. E assim sou eu.". Pode ter certeza que você inspira muita gente além de mim. ^_^ Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi. Adorei seu texto é exatamente o que precisava ler.
    Irei usar alguns parágrafos para minha vida.
    Adoro sue jeito meigo de ser.
    Beijos
    Atenciosamente
    Angélica Oliveira

    ResponderExcluir
  8. Mari, esse texto me caiu como uma luva, você é espetacular! ♥

    ResponderExcluir
  9. Mari, texto sensacional! Estou numa fase em que não sei muito bem quem sou e o que me faz feliz, então ler esse tipo de texto me inspira e me anima muito.

    Mas uma coisa me deixa aflita. Como, fazendo tantas coisas por dia, você consegue tirar um tempo pra você e descobrir sobre suas variadas facetas? Me sinto tão sufocada com as coisas que preciso fazer que esse tempo de descobertas parece inexistente...

    ResponderExcluir
  10. Raramente faço comentários nos posts do blog, mesmo lendo todos!
    Esse texto com certeza merece um comentário!
    É um texto lindo, sincero... e mágico!
    Adoro como você consegue passar pras pessoas essas visões do mundo!
    Eu sempre tive idéias muito parecidas com as suas, Mari
    Mas acho que não consigo me expressar em palavras tão bem assim quanto vc! :)
    Seu interior é lindo! E isso faz com que seu externo seja incrivelmente encantador!
    Em todas suas mil facetas!
    Um beijo, de mil Kath's

    ResponderExcluir
  11. poxa eu quero ver essas makes em video mari!

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto...muito sábio!
    Amei!
    Beijinhos.

    Flores e Luz.

    ResponderExcluir
  13. Por isso é que esse é o único blog de moda que eu leio. Afinal, creio que esse é único blog que me ajuda a não negligenciar meu lado 'vaidade', 'feminino', mas também a não pensar somente nisso a ponto de ser fútil.
    Parabéns pela capacidade de escrever um blog tão completo.

    ResponderExcluir
  14. That's what I'm talking about, girl! <3
    Que dom lindo vc tem, Mari! Vc eh demais msm!

    ResponderExcluir
  15. Marii que perfeito! Queria ter esse dom... Parabéns princesinha. :)
    Por favor faz essas makes em vídeo, que luxo. S2

    ResponderExcluir
  16. Incrível Mari!
    É isso que tento fazer me forçando a usar/fazer coisas novas, que saem da minha zona de conforto, sem me importar se é o mais indicado pelos "especialistas" - digo isso em relação à estética em geral, mas também a outros interesses.
    Acho ótimo que pelas coisas externas - minhas roupas, meu jeito de falar - as pessoas possam ao mesmo tempo ver como sou - ou como estou naquele dia - mas não me definir, porque eu não tenho e nem quero ter definição. Acho ótimo poder estar básica, masculina ou princesa dependendo da minha vontade; pode ouvir metal pesado ou o jogo de futebol do meu time de coração no meu celular pink - com fones de ouvido pink!
    Acho ótimo não me encaixar, porque sou plural demais e encaixar seria o mesmo que espremer, reduzir.
    E acho ainda mais maravilhoso que você, uma pessoa linda e admirável, se importe com isso e possa passar este tipo de visão de mundo pra várias pessoas pra ajudá-las a se libertarem dos estereótipos e expectativas.
    Obrigada Mari, com isso você me representa! rs =)
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Que texto maravilhoso *-*
    Estive acompanhando o blog a algum tempo, mas nem sempre tomo coragem para vir comentar KK' Mas esse texto eu não poderia deixar passar ~~ Me deixou leve, me fez lembrar de como é boa aquela sensação de flutuar pela rua quando seu outfit parece perfeito sobre tudo o que você é e sente naquele dia. Mas o melhor de tudo é poder sentir que você pode ser o que quiser ~~
    Obrigada, Mari ! ^^ Seja sempre incrível assim <3

    ResponderExcluir
  18. Olá
    Mari, adorei o texto. Nos faz lembrar que as vezes ficamos tão acostumadas no nosso "Eu" que esquecemos que mudar é saudavel. Afinal nem na natureza, nada é para sempre!!!

    PS: amei as makes das ultimas duas fotos! Faz tutorial para gente. POR FAVOR, rss. Nunca vi usar sombra preta e ficar tão feminino, sem pesar

    =)

    ResponderExcluir
  19. Tenho vontade de fazer jornalismo, mas tenho duvidas, como você esta terminando o curso, poderia fazer um vídeo explicando como é que funciona, em que ramos você pode trabalhar....Faz o vídeo da TAG: bichinhos de estimação, 50 fatos sobre mim, draw my life.

    ResponderExcluir
  20. Adorei as fotos,está absolutamente linda :D.Concordo 100 % com tudo e acho seu estilo fantastico,suas roupas são incríveis e vc é muito fofa.Te adoro S2.

    ResponderExcluir
  21. adoreei , ! too seguindo vooç '
    tbeem tenho um blog: flavianigdodo@blogspot.com.br
    see podeer mee seguir voou ficar mmt feeliz
    beejoos sucesso :)

    ResponderExcluir
  22. Adoro seu jeitinho, mude nunca . Bjss

    ResponderExcluir
  23. Mari, você ficou exageradamente linda nas duas últimas fotos, com o cabelo mais escuro! :)

    ResponderExcluir
  24. Mari, ensina a fazer a make da 1º foto!!! Plssssssssssss!

    ResponderExcluir
  25. Muito bom, penso muito parecido. Um trecho de uma música do Gabriel, O Pensador que me inspirou muito é "Muda que o medo é um modo de fazer censura", depois dessa música numa aula de filosofia eu vi tudo com outra perspectiva e, como tudo que nos inspira, levei (e ainda tô levando) pra vida. Adorei o seu blog, e você é uma fofa.

    Beijos.
    http://multiplasfutilidades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. mari que jeito unico de ser em uma menina mais com atitude de uma grande mulher , olha estou amando seus videos te acompanho tem pouco tempo mais estou amando tudo , que futuro lindo te espera menina , dos labios de mel que transmite palavras com uma doçura sem igual, unica, poema ,delicada , se tornando em mim mais uma fonte de espiração como mulher que quero ser, cada dia mais unica, apaixonada por rosa rsrs uma menina de 23 anos casada e mãe como pode né rsrsr, mais uma eterna menina como vc , mari te tenho como mais uma nova amiga bjs

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.