26 julho 2013

E Aí, Houve um Corte de Cabelo...

Quando eu tinha uns sete anos, queria porque queria deixar meu cabelo crescer. E, por mais que dissessem que a baixinha de 1,30m ia ficar a Rapunzel com qualquer cabelo comprido, até os 1, meu cabelo nunca era mais curto do que a altura das axilas. E daí, cedendo a pressão das opiniões alheias, cortei ele na altura do começo da orelha... e foi o pânico da minha vida. Que agonia! Fiquei prendendo ele com presilhas até que voltasse a crescer. Desde os 16 anos meu cabelo estava ou na cintura ou um pouco abaixo e eu dizia para mim mesma que nunca seria diferente.

Até semana passada passada, quando - dessa vez por vontade super próprias - decidi que ele iria ficar na clavícula. Tesoura nele!

O depois e o antes!

Foi estranho até para mim ter tomado essa decisão em uma segunda-feira e ter feito o corte já na quinta-feira. Por 7 anos tive pesadelos envolvendo pessoas vindo cortar meu cabelo de noite: era a minha armadura que me fazia sentir feminina, especial. Especialmente porque deixei ele começar a crescer pela segunda vez em uma época em que tinha necessidade de auto-afirmação e de tentar buscar beleza em mim, e os fios longos foram uma parte importante dessa armadura que construí para me fazer sentir bem comigo mesma.

 Só que os anos se passaram e muita, muita, muita coisa mudou. Comecei a me sentir mais a vontade na minha própria pele, saber melhor o que admirava esteticamente (e admiro cabelos compridos, quero deixar claro hehe), o que combina comigo. Me desprendi de coisas e pessoas que antes não imaginava viver sem, passei a cuidar mais do meu corpo e saúde, a me divertir mais com minhas próprias esquisitices e maluquices. O cabelo foi se tornando de certa forma um prazer, mas ainda assim uma muralha que me ligava ao passado e à inseguranças pessoais muito enraizadas.

Enquanto que as mudanças metafísicas foram mais do que positivas, meu organismo foi mudando e - apesar de estar falando isso do pico dos meus 23 anos recém completos - fui somando anos no meu RG. Me sinto mais confiante e confortável com meu corpo do que nunca, mas meus fios foram afinando desde os 19 anos e tiveram um pico de fragilização durante meu tratamento com Roacutan. Embora eu nunca tenha tido madeixas super grossas e cheias, perdi muito² volume. E, com isso, a visão dele comprido se tornou mais desagradável do que bela quando eu não estilizava, cacheava, colocava extensões...


Serei a primeira a confessar meu narcisismo total desde o dia que sai do salão até agora... 

Já não me sentia feliz com a maneira como ele estava no seu estado natural e nunca quis ser escrava de chapinha ou baby liss. Mas ainda não havia considerado corta-lo até ter sentado na mesa na segunda-feira passada, dia 15, e minha mãe ter começado a lamentar o fato que meu rosto tinha afinado bastante graças à perda de medidas que resultou dos exercícios extras que inclui na minha vida nos últimos anos. Falamos sobre como meu cabelo comprido parecia afinar ainda mais as maçãs do meu rosto e "puxar" toda minha fisionomia.

Logo, a escolha era entre engordar e perder meu peso 100% saudável e com mais músculos do que nunca, ou cortar o cabelo. Foi fácil optar: de repente a idéia entrou na minha mente e percebi que eu queria aquilo. Que precisava daquilo. Não apenas esteticamente seria mais condizente com meu rosto, mas também iria ser um desafio pessoal para simbolizar que não é preciso um cabelo enorme para ser toda romântica e "boneca". Afinal, quantas bonecas por ai não tem um cabelo curto e mais cacheadinho?

Mucho feliz! 

Somou-se à tudo isso o fato de que o volume aumentaria bastante com o corte mais curto. E, de fato: eu sinto que meu cabelo dobrou de quantidade ao perder metade do comprimento! Além dessa vantagem, está super macio, brilhante e sem nenhuma das pontas ralas de antigamente. Me sinto mais feliz com ele do que me lembro de ter sentido durante anos.

Antes de cortar, achei que teria um verdadeiro chilique de nervosismo na hora de passar a tesoura. Mas pelo contrário: foi super tranquilo! Não apenas eu tinha certeza da minha decisão como confio 1500% no meu cabeleireiro, o Marcos Freitas. Melhor eu não dizer há quantos anos ele é o responsável pela minha cabeça, porque é capaz de eu levar uma bronca hehehe Mas o fato é que não haveria outra pessoa que poderia me passar tanta confiança na hora de fazer uma mudança que, para mim, foi super drástica.

Esq: Cortei metade do comprimento e olha só que quantidade irrisória de cabelo que havia. Dir. Eu e o Marcos

Vou ser sincera e dizer que eu esperava opiniões bem mais divergentes quando comecei a postar no Instagram as primeiras fotos da mudança, mas que foi uma surpresa mais que deliciosa a receptividade praticamente unanime de todas! Por isso e pela curiosidade de como foi que subiu na minha cachola a idéia, senti que devia para vocês um post explicando um pouco do processo. 

Vocês ainda verão algumas fotos com os cabelos compridos em outfits que estou devendo por no blog, mas fora isso acho que se passará muito² tempo até eu querer mexer nele: estou amando demais esse corte, de verdade. É mais simples de cuidar, valorizou meu rosto e estou me sentindo mais "mulher" e mais "menina" ao mesmo tempo... Há um vídeozinho do momento do "corte" geral que irá no ar nos meus Favoritos de Julho. Sorte que não fiz careta na hora! hahaha 

Fico feliz de ter recepcionado essa mudança tão positiva na minha vida com tanto apoio e sem medo e, por isso, digo: corte o cabelo, mude a cor, mude de roupa, mas mude algo. Pois o medo da mudança é o medo do erro, e a parte mais legal de tudo isso é que, da mesma maneira que cabelo cresce, nós também crescemos ao errar. E acertando no pulo também. 

~♥~

Um "P.s" triste...

O dia que esse post vai ao ar se tornou um dia muito triste para mim. Hoje, minha calopsita Rori se foi para voar em um céu que não podemos enxergar com nossos olhos. Ela tinha deficiência nas asas e problemas na coluna, e por isso era mais frágil - e meu bebê. Tentei demais protege-la do frio de todas as maneiras, mas ela não resistiu. 

Anteontem ela estava dentro do meu casaco, encostada no meu coração, se esquentando em mim. Ela já parecia mais fraquinha, mas a memória que guardo desse momento é da maciez das suas penas enquanto eu fazia carinho na sua cabeça do jeito que ela gostava. Amo ela tanto que só ela sabia.



A irmãzinha dela, a Tina, já entendeu o que aconteceu e parecia querer me dar beijo hoje o dia inteiro. Isso, novamente, vem para me mostrar porque devemos sempre dar 100% do nosso coração e carinho para aqueles que amamos: nunca sabemos quando será a última vez que vamos te-los nos nossos braços.

Comente com o Facebook:

31 comentários

  1. Mari sinto muito pela sua caluzinha... perdi minha cachorra hoje pra um tumor no pulmão crescendo em um super velocidade, estou arrasada... mas sei que foi melhor pra ela..
    amo seus posts

    ResponderExcluir
  2. Mari, eu sei exatamente o que vc quis fazer ao cortar o cabelo, eu sempre achei que toda a minha sensualidade estivesse em meu cabelo, no meu caso foi um pouco diferente da sua história porque decidi cortar o meu cabelo após me converter... Mas os pesadelos eram constantes, meu cabelo era abaixo da cintura, sempre chamou muita atenção e pra mim foi um desapego muito grande, cortei no mesmo comprimento que o seu. E sinceramente me libertei, na realidade descobri que o meu cabelo grande mais me incomodava do que me satisfazia... Realmente, como vc disse, com o tempo vamos nos desapegando de coisas das quais antes não nos viamos sem. Parabéns, tenho certeza que assim para mim, esse teu desapego significa o começo de uma nova fase.

    ResponderExcluir
  3. Mari, você e linda e angelical de qualquer jeito. Mas eu particularmente te parabenizo pelo coragem porque ficou uma graça, deu um movimento lindo no seu cabelo e ficou bem harmônico a altura que escolheu.

    Te adoro bjs

    ResponderExcluir
  4. Mari acho que esse corte foi a melhor coisa que você poderia ter feito, pois todos nos precisamos de encarar as mudanças, elas vem para nós fazer crescer!!!! Adoro vc!!!! Me inspiro muito em vc na hora de escrever para minhas leitoras!!!bjsss
    Conheça meu blog, vou ficar imensamente feliz em ver vc lá!
    www.batompraque.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Mari, o novo corte ficou maravilhoso! Não sei bem o porque, mas cortar os cabelos é revigorante =]
    Que Deus te dê força para continuar cuidando da Tina agora que a Rori não está mais com vocês. Realmente precisamos doar tudo que podemos para aqueles que amamos antes que seja tarde.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Mari, seu cabelo ficou muito mais lindo curto! Ficou cheio e combinou muito com você!
    Passei por uma situação parecida mês passado. Sempre tive o cabelo comprido, e depois que comecei a fazer luzes foi ficando um cabelo de barbie, lindo liso e loiro. Porém descolorir afina muito o cabelo e resolvi cortar no ombro! Senti mais leve, mais bonita e meu cabelo ficou 1000X mais sedoso e bonito. Foi muito difícil para mim desapegar daquele cabelo, pois sempre alguem me parava e perguntava se era meu mesmo porque era muito bonito e longo. Mas a batalha para manter aquele cabelo era eterna, lavar, pentear e secar levava muito tempo do meu dia. Enfim, devemos nos sentir bem independente do cabelo que temos.

    ResponderExcluir
  7. Ficou bem melhor, mas doeu a alma de ver cortado, eu fico com dó quando alguem corta :/ UHASHUAS bjo

    ResponderExcluir
  8. Ficou lindo o novo corte do seu cabelo.
    Ontem lembrei de você, fui na C&A do Iguatemi e tem um preview da coleção primavera verão e tem um vestido que é a sua cara, nem meiguinho.
    Não resisti experimentei e comprei, agora vou procurar uma meia meia bem legal para fazer um look e em breve posto no meu blog e te aviso.

    http://oqueestamosvestindo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nossa, Mari, sinto muito... Eu lembro de ver a foto e pensar em como você tinha carinho pelos seus animais! Espero que se sinta melhor, e pense que ele não sente mais dor na coluna!
    E eu adorei o corte novo, achei exatamente que te deixou mais madura, mas não deixou nem um pouco menos feminina!

    ResponderExcluir
  10. Mari, ficou MUITO linda mesmo. O volume do cabelo deu vida a seu rosto. O meu cabelo é cacheado e uma vez tinha feito um corte parecido com o seu. Me senti livre, linda, assim como você disse que está se sentindo. O cabelo foi crescendo e tentei manter o corte, só que não souberam deixar ele como na primeira vez. Aí eu fiquei traumatizada pois ele nunca mais ficou bonito como quando eu cortei na primeira vez... Agora estou deixando crescer e meus cachos estão mais desenhados. Esses dias estava na dúvida se cortava novamente ou se deixava como está. Acho que vou deixar assim...
    Ah, quanto a calopsita, meus sentimentos. Animais são anjos em nossas vidas, e quem bom que você demonstrava seu amor sempre a ela. Tenho certeza que ela sabia e sentia o quanto a amava! Eu tenho uma chinchila, se chama Frederico, ou Fred pra abreviar... No calor eu tenho medo dele não resistir, mas graças a Deus ele está comigo há 3 anos. Quanto será isso em idade de chinchila, hein?! Beijoos <3

    ResponderExcluir
  11. oH Mari,sinto muitissimo,sei exatamento a sua dor.Quando me casei e vim morar na minha casa,na mesma semana eu conheci um papagaio do vizinho,uma menina que também era minha vizinha trouxe ele de bicicleta na cestinha,naquele dia foi meu primeiro contato com um dos maiores amores da minha vida,o Joca.Na manhã seguinte era sábado havíamos chegado da igreja,meu marido e eu e tínhamos esquecido a porta aberta,estávamos abraçados trocando carinhos e o Joca entrou devagarzinho e veio em nossa direção.Desde aquele dia todos os dias pela manhã quando eu abria a porta da minha casa lá estava aquele serzinho emplumado esperando eu abrir a porta e vir passar a manhã comigo e assim foi durante aquele novembro de 2009 inteirinho,até o seu dono se render e dar ele de presente pra mim.Joca era muito apegado a mim,vivia grudado em mim de um jeito,gostava de ir comigo à padaria,andar de bicicleta pelo condomínio,quando tinha pesadelos eu o aconchegava junto ao meu peito,de tardezinha quando sentia sono se escondia debaixo dos meus cabelos e fazia um somzinho dengoso de papagaio.Aquela ave me amava de todo o coração e eu o amava como um filho.Mas infelizmente ele se foi,deixando meu peito uma dor enorme e insuportável que só Deus e eu sabemos.Joca era meu filhinho amado,e tudo que desejo é vê-lo novamente um dia.

    ResponderExcluir
  12. Amei o seu cabelo assim Mari. Você ficou uma linda menina mulher e mais boneca do que nunca e melhor super sexy.... Bjs do RN flor. :)

    ResponderExcluir
  13. Mudanças são sempre necessárias!
    No final de 2012 e início de 2013 resolvi que era a minha hora de mudar! Eu tinha o cabelo no quadril... enorme meeesmo.
    Ai vendi ele. O resultado foi um corte bem estilo menininho. Hoje ele já está quase no ombro.... e eu me surpreendo com a coragem que tive. Outra coisa que foi surpresa pra mim foi minha decisão de fazer uma tatuagem. Fiz uma nas costas (relativamente grande para os meus padrões anteriores). Ou seja... esse tipo de mudança nos mostra o quando somos apegados a coisas que não fazem o menor sentido. Tinha medo de ficar feia e hoje o que todos me dizem é que eu estou bem melhor! Chega de ter medo de arriscar!! :D

    ResponderExcluir
  14. Amei seu novo visual =D valorizou mt seu rosto *-* e sinto mt pela sua calopsita que deus te dê mtas forças ..Te desejo td de bom e maravilhoso Beijoos <33

    ResponderExcluir
  15. Sinto muito pela Rori, fique bem <3
    Seu cabelo ficou lindo, combinou bem mais com você!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Mari você ficou muitooooo linda, acompanho seu instagram e ameiii da primeira vez que vi. Amo cabelo nesse comprimento e confesso que rolou uma invajinha branca, a uns 3 anos atras tinha o cabelo na cintura e surtei porque ninguém queria deixar eu cortar meu cabelo (família, amigos e namorado) ai tomei banho e cortei sozinha em casa (heheh) foi um horror, o bom foi que depois fui no cabeleireiro e ele me salvou, e graças a isso ele cuida do meus cabelo até hoje e sou apaixonada por ele. Em fim depois de tanto falarem nos meus ouvidos deixei ele crescer de novo e AAAAAAA, quero cortar!!!!! e vendo você me deu mais vontade ainda! Mas ainda me falta coragem =/ quem sabe!!

    Ah não deixa de escrever mais aqui no blog, amo seu videos e seus texto, e você me inspira muito, atualmente até tomei coragem e criei um blog para dividir um pouco das minha experiencias e quem sabe poder ser um exemplo para outras meninas como você é para mim, não deixe de ser essa luz que você tem sido (não quero deixa você pressionada, só quero que você saiba o quando você faz diferença mesmo sendo um pouquinho). Minto obrigadaaaaa!!!

    Ti adoro!!! muito beijos e abraços!!!

    ResponderExcluir
  17. Mari, admiro muito seu trabalho. A forma com que você escreve é sempre com tanto capricho.
    Adorei saber de um jeito mais especial um simples ato de cortar o cabelo.
    Gosto muitão de vc.. por todos seus vídeos, seus textos e mais ainda pelo seu amor pelos animais. Vc é uma pessoa muito pura! Deveriam existir mais Mari's no mundo! :D
    s2

    Bzo
    Fica bem!

    ResponderExcluir
  18. Mari, precisava bastante desse post! Sempre tive cabelos compridos, desde que me entendo por gente (tenho 24 anos, então já é um tempinho considerável). Ultimamente, tenho sentido bastante vontade de ter cabelos curtos, mas, sempre que vou ao cabeleireiro tentar mudar, eu acabo sendo convencida a mantê-los longos e tiro só as pontinhas mesmo. Seu post só me fez amadurecer mais a ideia de cortar meus cabelinhos. É bom mudar, né? Já está na hora! Ah, e amei seus cabelitchos mais curtos, btw! Combinou bastante contigo e ficaram muito mais bonitos. :D
    Eu sinto muito pela sua calopsita. Perdi minha coelha há pouco mais de um mês e ainda sinto uma ponta de tristeza ao me lembrar dela, então entendo o que você está passando. <3

    ResponderExcluir
  19. Seu cabelo ficou tão lindo! =)

    Sinto muito pela sua perda. Só quem tem um anjinho de estimação em casa sabe como eles são importantes, e o quanto dói perdê-los...

    ResponderExcluir
  20. Ficou lindaaaaaaaaaaa!!!!!!!! Eu sou doida para cortar o cabelo assim! ^^

    ResponderExcluir
  21. Mari, seu cabelo ficou lindíssimo.
    Há 8 anos também fiz um corte radical e nunca mais quis ter cabelo comprido novamente. A praticidade é incrível.

    Bjoks e fique bem.
    www.123testandotudo.com

    ResponderExcluir
  22. Oi Mari!

    Seu cabelo combinou muito com você! Também sinto muito pela sua calopsita, mas pelo menos você pode ficar tranquila por saber que fez de tudo pra que ela ficasse bem.
    Eu não consegui comentar no youtube sobre o seu vídeo "papo de sapatilha". Eu adorei a ideia, faça toda semana ou quinzenalmente! Estou fazendo ballet há 2 meses, estou adorando!

    ResponderExcluir
  23. Seu cabelo ficou lindoo!!!
    Tadinha da sua bichinha!!! Deus te conforte!!
    http://universotgb.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Mari adorei esse corte,ficou linda e combina super bem com vc.

    PS:Sinto muito pela Rori.

    ResponderExcluir
  25. Amei o corte, ficou muito lindo *-*
    Sinto muito pela Rori, eu já tive uma maritaca e infelizmente ela tbm não está mais comigo, mas guardo ela pra sempre comigo :/
    Flor se puder de uma passadinha no meu blog (e se gostar participar) eu ficaria muito feliz!
    http://cottonnccandy.blogspot.com.br/

    Beijoo

    ResponderExcluir
  26. Mari, descobri seu blog há alguns dias e achei uma lindeza, e agora com este post resolvi deixar um comentário, pois estou no mesmo processo que o seu, só que ao contrário: eu sempre tive o cabelo curto, e estou no processo de deixá-lo crescer. O mais engraçado é isto, nossas motivações são as mesmas, eu quero me descobrir mais mulher e mais feminina, e como NUNCA tive cabelos que passavam das axilas, estou tentando. Mas é difícil mesmo. Sinto muito pelo seu bichinho, sei como é querer proteger quem ama e ao mesmo tempo não poder impedir o curso da vida. Um beijo.

    ResponderExcluir
  27. O seu cabelo ficou muito melhor mais curto. Amei.
    é engraçado em ver como o cabelo nos influencia né? Ele é apenas algo para proteger nossa cabeça que ainda pode crescer, mas nós mulheres somos muito influenciadas por ele e ainda os vemos como símbolo da feminilidade. Mas temos que aprender que o que é implorante é o jeito que a gente é, não o exterior... E isto é uma batalha constante.

    By the way, te vi pessoalmente e vc é muito bonita haha

    Nhaa e perder um bichinho é muito triste, não sei nem o que falar :(

    ResponderExcluir
  28. O corte ficou lindo e parece que tem até mais cabelo!

    Muito triste perder um bichinho t.t mas pelo que vi, ela já estava muito fraquinha e esse foi o merecido descanso de uma guerreira. Melhoras viu <3

    ResponderExcluir
  29. Seu cabelo ficou muito lindo, deu uma leveza! E realmente ter pouco cabelo e com o fio fino às vezes fica feio... Eu sou ruiva e uso tintura à três anos e meu cabelo caiu bastante e está bem fininho... Estou tomando coragem para cortar mais curto porque sempre amei cabelo comprido e quando cortava um pouco a mais das pontinhas eu chorava e tinha crises...

    Amanhã marquei salão pra tentar arriscar um corte mais curto, espero conseguir ;D

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. meu Deus chorei lendo seu post foi como se eu nao lembrasse de mais nada escrito antes qdo vc falou do seu bichinho, tadinha né, mas ela está bem e vc tem toda razão devemos aproveitar cada segundo de quem amamos. parabéns pelo belo coração. (vc tá mais linda q nunca!)

    ResponderExcluir
  31. Nossa Mari, eu estava realmente querendo cortar o cabelo e acabei de tomar coragem, graças a você. ♥
    E, por mais que já tenha acontecido a um tempo... Meus pêsames por seu bichinho. ç_ç

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.