11 maio 2012

Na sua estante

Hoje encontrei um livro que me fez pensar em você. Não que você gostasse muito de ler (por sinal, você era mais lerdo em leitura do que eu sou para entender logaritmos, e isso é algo significativo), mas o tema teria tudo a ver com o que você uma vez defendeu na sua vida. No entanto, pelo que sei, pelo que ouvi e pelo que vi, você parece que parou com os atos de grande nobreza e pompa. Ao menos é mais verdadeiro, eu acho.

Eis o grande problema de pensar em você fortemente: o pensamento se impregna na minha mente, tão forte que parece que foi ontem que senti seu cheiro, seu abraço e ouvi sua voz. Mas tudo isso hoje em dia é muito mais morto do que vivo, e não passou de uma ilusão. E, mesmo assim, parece que busco sentir o cheiro da memória até o âmago - como disse-me uma pessoa hoje, quando chega até o âmago, é porque a coisa ficou séria. 

Pensando em você, eu sento na poltrona onde uma vez não soube me dizer a verdade. Descanso o corpo no colchão onde você me beijou até ficar sem ar e sem lágrimas para chorar. As fronhas dos travesseiros são novas e não carregam mais as marcas de maquiagem escorrida dos meus olhos naquele dia. O quarto inteiro é diferente - eu inteira o sou. Você, mais do que todos, é diferente do rapaz que eu conheci antes de se tornar sequer realmente bonito; mesmo que eu sempre tenha achado. Não sei dizer se o coração acompanhou tudo.

Das músicas cujos trechos você cantou para todas depois de mim, eu guardei só algumas no lugar onde não serão mais ouvidas. Os dedos que dedilharam as cordas não tem mais o direito de sequer encostar em um fio de cabelo meu, por mais que eu possa - e, se Deus permitisse, jamais iria - querer. Tenho mais raiva dos acordes que você repete do que seria capaz de sentir por qualquer outro, aqui incluindo todas as músicas de hits de verão. 

E é no lugar mais público que posso imaginar que coloco por escrito o quanto pensei em você, o quanto relembrei as palavras que destruíram todas as outras. Sua raiva nem sequer era de mim, e mesmo assim foi à mim que você dirigiu toda e cada destruição que podia fazer com sua pouca desenvoltura de discurso. Em cada reflexo seu que vejo na rua, eu vejo uma mentira e uma mágoa diferente. Assim como na capa de um livro, ocasionalmente exposto do lado de tantos outros, que me apresenta com mais uma memória de um garoto que uma vez eu conheci.

Mas tudo ficará bem. Pois a cada dia desses últimos anos eu cresço mais. E um dia eu serei tão grande que nem sequer irei piscar ao som do seu nome. 




Comente com o Facebook:

28 comentários

  1. Parece que existe um pouco de saudade com dor no post....... aposto que é um amor que já se "foi". =*

    ResponderExcluir
  2. Meus olhos ficaram marejados. Eu entendo muito o que você quer dizer ;;

    ResponderExcluir
  3. Oii Mari.! Eu amo ver seus tutoriais no Youtube, acho vc cativante e e super simpatica. Amo ver seu blog e saber sobre o que vc pensa ou acha de algo. Sucesso. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Foi assim que chamei a situação quando aconteceu comigo:
    http://dandocerto.blogspot.com.br/2008/05/homem-vacina.html

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Fico impressionada com o seu talento! Você é uma mulher incrível, Mari! Talvez ele não tenha a menor ideia do que perdeu, mas nós sabemos que só ele saiu perdendo.

    ResponderExcluir
  7. Nossa Mari, isso é pessoal? As vzes eu queria saber escrever assim sobre o que sinto!

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do post... Lindo e triste ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  9. Mari, nunca te senti tão exposta, que coragem. Não apenas porque é algo pessoal, mas porque não tem nada mais intimo que o sentimento que ocupa o nosso coração... A gente fica exigindo e cobrando posts e videos, e esquece que você é uma simples mortal; que ri, que canta, que chora, que fica brava... mas você é maravilhosa. Não tem nada que possamos dizer que te ajude, quanto a isso, só o tempo. O tempo que infelizmente não vai apagar, mas vai iludir...
    Beijos com muito carinho,
    Anita

    ResponderExcluir
  10. Mari lindo o texto, posso imaginar o tanto que você deve estar mal mas como você disse a cada dia que passa você cresce mais. Desejo toda a energia positiva pra que tu consiga logo arquivar todas essas lembranças que te entristeçam. E saiba que você sempre terá suas "seguidoras" aqui para te apoiar nesses momentos.
    Bjs *3*

    ResponderExcluir
  11. Nossa Mari,te entendo...passei por coisa igual ou pior ha uns 5 anos atras,e venho crescendo a cada dia ,mas meu coração bate forte quando o vejo,sinto q nao o amo mais,mas infelizmente ele me deixou marcas e feridas para o resto de minha vida !!!!
    Amiga ....vc é capaz de vencer esse momento e ser feliz de novo
    nunca desista! Beijooooooo

    ResponderExcluir
  12. Mari, como você escreve! Agente chega a sentir o que você sente, Vendo seus videos agente vê uma mulher forte, otimista, boa , linda (rsrs), e lendo isso agente vê um lado frígio da Mari que agente nunca tinha visto, um lado que toda grande Mulher tem! Faz todas nos sentimos mais próximas a você e igual a você! Adoro você nossa Viiixxxen!!!

    ResponderExcluir
  13. Mari, belíssimo texto, redação perfeita (como sempre !)
    Quanto à questão pessoal...tenha absoluta certeza que coisas assim acontecem em nossa vida, é inevitável, porém o que difere as pessoas que estarão para sempre marcadas e criaram raízes de amargura que as impedirá de superar e amar novamente é justamente a forma com que lidam com seus próprios sentimentos...e nesse sentido : "E um dia eu serei tão grande que nem sequer irei piscar ao som do seu nome" vc demonstrou o quanto tem uma inteligencia emocional bem desenvolvida...então sei que serás grande ! GIGANTE ! E muito embora nunca vá esquecer (lavagem cerebral...oi ? rs) vai lidar com isso dignamente a ponto de rir-se de si mesma e dizer: ah mas isso era quando eu ainda era muito jovem para entender que as pessoas nem sempre merecem meu sorriso, menos ainda minhas lágrimas ! Tudo ficará bem Mari ! Amo-te menina linda ! Bjs

    ResponderExcluir
  14. Mari, belíssimo texto, redação perfeita (como sempre !)
    Quanto à questão pessoal...tenha absoluta certeza que coisas assim acontecem em nossa vida, é inevitável, porém o que difere as pessoas que estarão para sempre marcadas e criaram raízes de amargura que as impedirá de superar e amar novamente é justamente a forma com que lidam com seus próprios sentimentos...e nesse sentido : "E um dia eu serei tão grande que nem sequer irei piscar ao som do seu nome" vc demonstrou o quanto tem uma inteligencia emocional bem desenvolvida...então sei que serás grande ! GIGANTE ! E muito embora nunca vá esquecer (lavagem cerebral...oi ? rs) vai lidar com isso dignamente a ponto de rir-se de si mesma e dizer: ah mas isso era quando eu ainda era muito jovem para entender que as pessoas nem sempre merecem meu sorriso, menos ainda minhas lágrimas ! Tudo ficará bem Mari ! Amo-te menina linda ! Bjs

    ResponderExcluir
  15. Mari, fique bem...
    Goto muito de você. :)

    ResponderExcluir
  16. Você é talentosíssima! Pense seriamente tornar-se uma escritora. Traduz emoções,pensamentos e sentimentos de uma forma que causa empatia imediata.

    ResponderExcluir
  17. Você é talentosíssima! Pense seriamente em investir na careira de escritora. Que refinamento, sensibilidade, delicadeza e alma em passar sentimentos, pensamentos e emoções da alma feminina. Estarei na fila para adquirir o primeiro exemplar.

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito da forma como expressa seus sentimentos. Parabéns pelo seu talento!!

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pelo seu imenso talento, gosto muito de como você se expressa.

    ResponderExcluir
  20. Gosto muito da forma como expressa seus sentimentos. Parabéns pelo seu talento!!

    ResponderExcluir
  21. Bonito e triste, do jeito que tem que ser...

    =/ bju Mari

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Noooossa, que lindo ! Profundo, angustiado ! A vida nos reserva muitas coisas, as quais muitas vezes, nós não esperamos. Achamos que conhecemos as pessoas, mas na realidade a gente nunca sabe do que uma pessoa pode ser capaz ... Deus sabe o que faz e tudo tem a hora certa, embora nem sempre a gente entenda a hora a Deus. Se foi assim então é por que devia ser ... é doloroso, machuca e deixa vestígios, mas tambem nos ensina muitas coisas. Agora você sabe o que e quem você realmente não quer para a sua vida.
    Pense nisso com alívio :aquilo que em nada te acrescenta, falta nenhuma te faz!

    Beeijos

    ResponderExcluir
  26. Mari,
    Eu de novo ( de Mari pra Mari)

    Pede uma dose de calma e toma.Respira fundo. Ame-se.
    Não há nada ( mal ou bom) que dure para sempre.
    Grandes acontecimentos não se realizam sem pequenos presságios...

    ResponderExcluir
  27. oi mari!

    estou conhecendo seu blog agora e fuçando...
    amo escrever e tenho um grande preconceito contra pessoas jovens que escrevem (é reflexo da minha baixa auto estima, sabe, sou jovem tbm... nada pessoal. Tanto que eu mesma parei de escrever pq eu entro nesse preconceito tbm... não sei se vc consegue entender!) e relutei em ler seus textos, só que vinha parar aqui toda vez que assistia seus vídeos do youtube...
    Quero te parabenizar pelo talento, pela emoção neste texto, fiquei muito emocionada mesmo, me senti no seu lugar. Como isso já faz um tempinho espero que vc esteja BEM melhor, mas pelo menos disso tudo resultou este post tão incrível.
    Parabéns, Mari, gosto mto do seu canal do youtube e vou passar a seguir o blog tbm!
    Bjs

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.