21 abril 2012

Na Dose Certa

Não é de hoje o medo, embora seja de dias atrás a sensação recorrente sem o esconderijo da negação. É a minha risada que sai mais aguda e nervosa do que o normal, o devanear lógico que me leva quase ao enjoo e o constante pensamento: "eu perdi o jeito?".

Quando olho pelo meu ombro, para os últimos anos, eu sou obrigada a dizer que talvez. Mas eu consigo enxergar as provas que apontam para o não, os indícios, os sorrisos, os olhares cruzados. E, mesmo com todo um arsenal para levantar a auto estima, a voz crítica na minha mente pergunta, do mesmo modo que me perguntou em um Outubro tão distante quanto uma outra vida, se é o suficiente. Talvez a verdadeira pergunta seja se eu sou o suficiente. Não para os outros, mas para as expectativas que tenho de mim mesma.

O pior inimigo é aquele que me olha no espelho, se perguntando o que poderia ser melhorado. Também é meu melhor amigo, que me faz ter o desejo de evoluir, de fazer as piruetas sem perder o eixo, de continuar firme nos valores, na lógica, no que é certo. E nessa ambiguidade e na equivalência de suas críticas, eu encontro à mim mesma, com os olhos ainda sem saber a resposta de qualquer pergunta cujo controle não seja exclusivamente meu.

Enquanto vejo os sinais escritos na tela do computador, eu me pergunto se eles são o suficientes. Aqui, e ali.

Comente com o Facebook:

10 comentários

  1. Mariiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.....vou chorar !
    Parabéns por descrever de forma tão bela o que se passa em uma alma...
    E sinceramente...neste sábado cinzento..é o q se passa na minha alma...

    ResponderExcluir
  2. Bom...lindo...bravo!!! somos garotas cheias de dúvidas isso é viver é aprender

    ResponderExcluir
  3. Mari estou impressionada da sua forma de expressar o que se passa dentro de você. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Só quatro parágrafos, umas poucas palavras, mas falando tão bem sobre um assunto tão denso e presente na vida de quase todo mundo :')

    ResponderExcluir
  5. É isso aí! Temos que nos provar apenas para nós mesmos!

    ResponderExcluir
  6. Mari, não se preocupe, você é uma pessoa maravilhosa por si só e por isso se basta. Mas independente disso, não se esqueça que você tem amigos que gostam de você!

    ResponderExcluir
  7. E é o que nos impulsiona - ainda que eu discorde desta aparente "verdade".

    ResponderExcluir
  8. é eu tbm sou assim , nao se preocupe amore!
    amiga to sgeuindo vc aqui no blog, sempre te acompanho youtube ><
    me segue tbm? tenho certeza que vc vai amar meu blog,
    tbm te convido pra participar do look da leitora ;)
    fica a vontade seria um prazer!
    seguindooo
    http://priscilalirow.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Mari, você deveria fazer mais posts sobre livros! Adoraria saber o que você anda lendo...

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.