17 setembro 2011

abrindo a gaveta


Oi todo mundo!

Já faz algum tempo (provavelmente desde o vídeo em que ensinei à andar de salto alto, que foi quando mencionei pela primeira vez) que muitas pessoas vem me perguntando sobre ballet. A primeira pergunta costuma sempre ser sobre à quanto tempo eu faço; e é com um misto de orgulho e de frustração que eu digo que fazem apenas cinco meses.

Desde que tenho uns 10 anos quis fazer ballet clássico. Sonhava em sentir o box da ponta apertando meus dedos, na sensação do rodopio, com a força. E, mesmo assim, nunca havia tido coragem de tentar. Primeiramente porque há um estigma grande sobre começar o ballet tarde, e segundo porque eu era bem cheinha e tinha receio. Se eu soubesse o prazer que me traria quando eu finalmente fizesse, talvez eu tivesse tentado antes. Mas não vou me arrepender nem chorar, apenas aproveitar.

Hoje em dia existem diversas aulas voltadas especificamente para o ballet adulto iniciante. Obviamente é muito difícil você pensar em se profissionalizar se começou mais tarde, embora não impossível. Porém, isso não está nos meus planos. Tudo que sei é que me sinto realizada durante as duas horas de aula aos sábados; não apenas minha mente fica feliz com o esforço, como todo meu corpo se delicia com o exercício pesado. Porque ballet não é fácil, mas o trabalho de um bailarino é fazê-lo parecer tão simples quanto respirar. E, para mim, dá um prazer tão grande quanto uma boa dose de oxigênio puro nos pulmões.

Na minha primeira aula, minha professora duvidou que eu jamais tivesse feito algum tipo de dança. Tinha facilidade para colocar meu pé do modo correto, de subir em uma meia ponta bem alta. Me faltava força, e foi a vontade de me tornar melhor que me fez ir atrás de outras atividades voltadas especificamente para fortalecer os músculos que mais são usados no caso: todos.

Em cinco meses, coloquei uma barra no meu quarto, me tornei maníaca por equilíbrio, minha postura melhorou 200%, parei de ter dores nas costas, meu indicie de gordura corporal diminui e eu me tornei alguém muito menos frustrada. Sonho com o dia que terei técnica e força para uma sapatilha de ponta e dou meu melhor para treinar e praticar. Adoro a dor que meus músculos sentem ao me lembrar que estou melhorando e evoluindo. Vivo cada momento e aproveito a chance de dançar.

Todos nós temos algum sonho que guardamos na gaveta e temos medo de olhar. Pode ser o medo da rejeição, de falhar, de simplesmente se deixar enlouquecer. Tirar esse sonho de gaveta, seja qual for, é aterrorizante - e uma das experiência mais maravilhosas da vida. É ser a pessoa que puxa a corda no bungee jumping. É ser você mesmo, sem receios. É fazer a vida valer um pouco mais a pena.

Comente com o Facebook:

31 comentários

  1. Lindo texto. Me inspirou a olhar para dentro de mim e procurar meus sonhos mais escondidos!
    Beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo esse post Mari. Você é muito iluminada. Sempre toca alguem com suas postagens, lendo eu sinto vontade de ser sua melhor amiga rs. Eu sempre falo e vou repetir, se você escrevesse um livro eu seria a primeira a compra-lo hehe. Parabéns por mais essa conquista e que venham as proximas! beijos

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo o texto!
    Parabéns!
    Bjs
    www.facilserbonita.com

    ResponderExcluir
  4. Que linda, Mari!
    Eu fico super feliz quando vejo as pessoas indo para o mundo da dança (eu faço parte dele, dou aulas de jazz e tal) e sei o quanto a dança pode proporcionar coisas boas tanto física quando psicologicamente.
    Super incentivo que você continue firme pra realizar seu sonho de colocar a ponta! Ballet é difícil, mas igualmente gratificante e você já está exatamente com o papo que só bailarinas entendem: 'to doída, mas é aquela dorzinha boa' euahoeuh
    E que as pessoas tenham mais coragem de ir atrás dos sonhos, nunca é tarde demais!
    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo!
    Eu fiz ballet dos 5 aos 10 anos, depois parei e comecei a nadar. Virei atleta federada e tudo, mas morria de saudades do ballet. Até que ano passado, quando já faziam cinco anos que eu tinha parado, falei: Chega. Parei de nadar e no começo desse ano voltei pro ballet. Tem quem diga que eu não tenho cara de bailarina, mas eu sou apaixonada, saio da aula uma outra pessoa, bem mais leve e feliz e, realmente, as dores chegam a ser gostosas, porque a gente sabe que é resultado de muito esforço! Cada vez que você se alonga e vai mais longe um pouquinho, é motivo de felicidade. Já estou com ponta, mas ainda não com os pés fortes o suficiente para dançar, e no mês passado fiz o exame da Royal, e foi ótimo... Nunca mais quero parar.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo, me fez pensar em abrir certas gavetas =)

    ResponderExcluir
  7. Lindo post! lindo texto!

    eu sou uma das que guardou na última gaveta - aquela mais escondida - o sonho de dançar ballet.
    Justamente pela idade. Fiz quando criança, parei e depois, com 20 anos, queria dançar novamente. Por me achar muito "velha" fiz academia e jazz. Era gostoso, mas não era aquilo que eu queria!
    Hj tenho 23 anos e espero ter a coragem que você teve Mari de poder realizar o sonho de comprar uma sapatilha novamente - mas agora, rosa! ;)

    Lindissima foto! força, coragem e boa dança pra vc!

    Faça mais posts sobre o ballet, se for possível. Aposto que muita gente iria adorar!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  8. ha, que fofa. amei o que escreveu esta totalmente certa!
    Adoro os textos, me da uma paz... interior e me faz, ver que tudo è lindo e belo como voce!!!
    um beijo Grande fofa!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari tudo bom?
    adorei o seu post, me identifiquei MUITO com ele, sempre quis fazer ballet, mas pelos mesmo motivos nunca fiz.
    então esse ano resolvi começar, estou a 6 meses e amando cada segundo. também sonho em chegar a ponta! e agora cada vez mais gente está fazendo! a minha turma ficou tão grande q foi dividida em 2 e só adultos iniciantes!!
    cada dorzinha cada aula é maravilhosa e me sinto muito realizada!!!
    algumas pessoas ainda me olham estranho qndo digo que comecei ballet agora, mas realmente não importo pois é o momento que eu mais espero a semana toda!!
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu fiz ballet por muito tempo, mas estou parada desde o nascimento das minhas pqnas... Estou com esse assunto guardado na minha gaveta e com certeza qro retirá-lo!
    Bjus,
    LeLe:)
    Blog: www.conselhosdamamy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Ai que linda!
    Eu fiz Ballet contemporâneo e Jazz por 10 meses. Também era um sonho antigo. E realmente a sensação de superação é maravilhosa!!
    Tive que parar por causa do trabalho, que batia com o horario e tambem pq mudei de cidade para começar a viver um outro sonho, fazer minha faculdade de Fotografia.
    Hoje, em vez de dançar eu fotografo os espetáculos.
    Ainda sonho com o dia q vou voltar a dançar. E sei que esse dia vai chegar! x)
    Beijos linda! Continue vivendo seus sonhos!

    ResponderExcluir
  12. Fico muito contente por você, por saber que existe mais uma bailarina feliz com que faz! Eu fiz Ballet por 7 anos, comecei aos 10 e fui até os 17, incluindo também jazz na minha rotina de dança. Tenho 20 anos e parei de praticar dança por que vim estudar em uma cidade do interior do Ceará onde não há Ballet para adultos! Atualmente me contento em assistir videos no youtube, não sou infeliz por isso mas sinto que falta algo, um dia poderia voltar a fazer uma das coisas que mais amo...dançar!

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Conheci o seu trabalho através dos tutorias no Youtube, desde então acompanho, primeiramente no Youtube e depois aqui no blog.
    Não preciso dizer que sou apaixonada por maquiagem, e admiro muito a maneira como você se expressa.
    Esta é a primeira vez que faço um comentário, não sei ao certo a razão por não ter exposto minha opinião antes.
    Seu texto foi lindo. E me fez confessa,(mais para mim, do que para qualquer outra pessoa) o sonho que sempre tive de ser bailarina. Quando criança nunca pude fazer aulas por ser bem gordinha e de ter um problema nos pés(devido ao peso). Com a adolescência perdi peso, e problema já havia sido tratado há um bom tempo. Mas como sempre ouvi dizer que o Ballet deve ser praticado desde a infância nunca procurei,e, olha que moro bem pertinho de uma escola. E nunca tive coragem de entrar.
    Seu texto além de me emocionar, me fez pensar: "por que não?"
    Vou criar coragem e ir até lá. Óbvio que não penso em me profissionalizar, é só um sonho quase esquecido.
    Mari, muito obrigada.

    ResponderExcluir
  14. Nessa idade eu também queria muito fazer ballet, mas minha mae disse que eu já tava muito velha.E agora aos 16 anos estou procurando algum curso pra me matricular xD

    "Todos nós temos algum sonho que guardamos na gaveta e temos medo de olhar"

    Realmente é bem isso que aconteceu comigo =/

    ResponderExcluir
  15. Que beleza hein? Eu fiz balé e jazz na infância. Atualmente gostaria de fazer dança do ventre!

    ResponderExcluir
  16. Eu tenho muita vontade de fazer dança do ventre, mas confesso que tenho vergonha porque estou acima do peso e tem que usar aquelas roupas, eu não ficaria à vontade.

    O layout do blog tá liiiindo, parabéns!

    ResponderExcluir
  17. Mari, só por favor cuide muito bem dos seus joelhos! Nunca faça nenhum exercício puxado sem estar muito bem aquecida antes, e se possível use tensores para fazer as aulas... Eu fiz 6 anos de jazz (comecei aos 19), e aos poucos a dança foi se tornando mais que um hobby, e sim uma paixão, uma parte muito grande de mim e da minha vida! Eu me dedicava de corpo e alma e quando dançava sentia uma das melhores sensações do mundo: a de estar realizada. Mas no final do ano retrasado comecei a sentir dores muito fortes nos joelhos, o que me obrigou a parar com as aulas. Estou fazendo fisioterapia há mais de meio ano, e apesar de ter melhorado das dores nos joelhos, resta a dor que sinto no coração por saber que nunca mais vou poder voltar a dançar. E é realmente muito triste você querer mais do que tudo fazer o que ama, mas não poder.
    Portanto, por favor cuide-se e não exija do seu corpo mais do que ele consegue fazer por você.
    Um beijo e parabéns pelo layout novo, ficou lindo!

    ResponderExcluir
  18. Lindo texto, Mari e muito inspirador. Foi um incentivo para eu tomar coragem de abrir as minhas gavetas, já que tenho mania de achar que é impossível aprender alguma coisa na minha idade. Parabéns pela força de vontade pra seguir com o ballet, pelo post e pelo blog, que está ainda mais lindo com esse layout! bjss

    ResponderExcluir
  19. Mari,
    Comecei a me interessar por maquiagem através dos teus vídeos, que achei por procurar como se fazia um coque! Adorei o fato de gostares de animes e coisas nerds xD
    Tenho te acompanhado desde então. Parabéns pelo trabalho e simpatia!
    Hoje resolvi ler o blog e esse post me tocou, porque também tenho o mesmo sonho de infância. Várias vezes pensei em procurar, mas não tive coragem. Talvez agora eu consiga.
    Obrigada pela inspiração!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  20. Muito sábias suas palavras. Eu tenho medo extremo de enlouquecer...Beijos Mari vc é linda e eu estou adorando o blog novo.

    ResponderExcluir
  21. Oi Mari!
    Me identifiquei bastante com esse post. Fui dançarina de Jazz por quase 10 anos da minha vida. Mas acabei me mudando de bairro e ficava longe demais da academia. Logo em seguida vieram as provas de vestibular. Não me interessei em voltar justamente pela idade. Tenho quase 26.

    Recentemente fui jurada na escola em que dou aula (de física)em um evento de dança. Quase chorei ao ver os alunos dançando. Lembrei tanto das minhas apresentações... Espero um dia voltar a dançar e acreditar que nunca é tarde para realizar um sonho.

    Mil Beijos

    Patricia

    http://paty-total.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Olá. Já há algum tempo assito seu vlog (mas não vi todos os vídeos) e agora vim parar no blog. Fiz ballet clássico aos 7 e 8 anos, e no dia da prova (pra passar pra sapatilha de ponta), minha mãe inventou uma viagem pro litoral. Na época eu adorei a ideia de conhecer o mar (sou de Campo Grande, MS) e nem me dei conta do quanto iria me arrepender anos depois. Enquanto isso segui fazendo aulas de ballet moderno em um clube do qual minha mãe era sócia, mas não era a mesma coisa. Enfim... Dancei até mais ou menos uns 12 anos e parei. Só fui voltar aos 25!!! E aí sim, me arrependi amargamente de passar raiva na praia, tendo que comer que detestava (odeio tudo de comida que vem do mar, blergt) e ainda sem muita coragem de nadar e pisar em algum bicho, haha. Bom, daí fiz 3 anos e tive que parar por causa de uma especialização em outra cidade, onde não encontrei aulas para adulto :(
    É realmente incrível o que os exercícios de ballet fazem no nosso corpo, com apenas 2 meses meus músculos do interior da coxa ficaram duríssimos. E você vai amar ir pra ponta, e pelo prazer de usá-las e dançar, mal se sentem as dores :)

    Eny de Souza (Docinho).

    ResponderExcluir
  23. Oi Mari, eu adorei saber que você está fazendo ballet (sim e já tinha sabido anteriormente pelo vídeo do aprender andar de salto)e te confesso que ele me fez pensar na possibilidade de retornar ao ballet. Pratiquei ballet durante 03 anos da minha vida e jazz durante 06 anos e quando fiz uns 14 anos parei. Me arrependo disso, porque boje sei lá..tenho uma vergonha de voltar, de pensarem que estou velha e etc e etc.Mas esse post me encorajou... a tirar essa vontade da gaveta.

    Beeijinhos =)

    ResponderExcluir
  24. Oi Mari! Vejo sempre seus videos, e agora resolvi ler o seu blog.
    Adorei saber sua relação com o ballet, porque a minha é tipo... igual!
    Só que eu comecei a 1 ano e 7 meses 3 vzs na semana... Depois que entrei achei bobagem ter adiado tanto
    E... tô na ponta :]
    Escreva um post sobre como colocou uma barra no quarto!!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Sorte, Mari!
    Sou bailarina profissional, danço há 11 anos...
    Não desista jamais, por mais difíceis que as coisas possam parecer em algum ponto da sua jornada, pois acredite, vale muuuuuuuuuuuuuuito a pena todo o processo!

    "Toda bailarina sabe a dor e a delícia de ser o que é!"

    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Olá, Mari. Primeira visita em seu blog, que achei através de um vídeo, no YT.
    Primeiro quero elogiar a sua escrita, pois vejo muitos erros gramaticais, cometidos por meninas em sua faixa de idade. Continue lendo. Creio que faz toda a diferença.
    Eu tenho 32 anos e há 3 anos, após mais de 10 parada, eu retornei ao ballet clássico. Ou seja, nunca é tarde para fazer algo com amor. Espero que minha idade e experiência continuem a te inspirar.
    Minha apresentação de final de ano será dia 03 e assim que tiver um vídeo, te convidarei para assistir no YT. Grande beijo. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  27. Lindo texto!
    Acho ballet clássico lindo de morrer, tenho uma amiga bailarina que hoje está fazendo dança na Unicamp e eu fiz ballet quando era bem pequena por uns 2 anos e depois voltei a fazer quando tinha meus 12 anos, mas um ano depois parei. Acho que ballet clássico não é pra mim, me descobri na dança do ventre e me identifiquei muito com tudo o que você escreveu sobre dedicação e superação.
    Essa semana a dona da escola onde faço dança comentou da minha dedicação e amor pela dança e eu fiquei extremamente feliz de ouvir! Imagina a minha cara um dia que uma funcionária de uma Casa de Chá Egípcia (um lugar onde tem apresentações de dança também) me confundiu com uma das bailarinas da casa! Não sou profissional, estou longe disso, mas minha batalha de todos os dias é para chegar lá e futuramente ter minha turma de alunas!
    Superar os próprios medos e em alguns casos até os preconceitos de outras pessoas é fundamental na vida e fazer isso indo atrás dos seus sonhos e desejos é a melhor maneira de viver melhor e ser mais feliz :) Esse ano decidi começar a fazer aulas de um outro estilo de dança que sofre bastante preconceito por parte das bailarinas do ventre e que eu morria de medo de arriscar por causa disso, mas resolvi encarar e descobri uma segunda paixão dentro da dança, que não pretendo largar por nada no mundo!
    Espero que seu texto inspire muitas pessoas a buscarem seus olhos e batalharem por aquilo que lhes trás um sorriso ao rosto!

    ResponderExcluir
  28. Mari queria te pedir para fazer um vídeo para as pessoas que como eu estamos/vamos começar fazer Ballet. Dicas e primeiras instruções e coisas do gênero.
    Ficaria beeeeeeeeem Feliz :)

    ResponderExcluir
  29. Adorei a iniciativa, e também estou começando a fazer ballet, na verdade, minha primeira aula será hoje. Sempre tive o sonho também, e apesar de não estar tendo muito apoio para iniciar essa aventura, ainda assim vou começar!

    :}

    ResponderExcluir
  30. Mari conheci seu blog através de uma amiga,achei suas palavras inspiradoras e me fizeram muito bem.
    Quero correr atrás do meu sonho, fazer ballet.
    Porém estou cheia de duvidas e ansiosa, vou começar tarde, será que isso vai me atrapalhar?
    Beijos querida
    Parabéns pelo lindo Blog

    ResponderExcluir
  31. Oi Mari, sei que esse post foi de 2011 mas li para saber como foi quando você entrou no ballet... Eu comecei a ver seus videos justamente por causa do ballet, estava pesquisando algumas coisas sobre sapatilhas e daí encontrei o seu vídeo "Comprinhas, roupas e acessórios para ballet". Ainda não encontrei aulas para alunas mais velhinhas, na minha região só tem até 15, mas eu não vou desistir! kkkk Beijos

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 - marianasantarem.com.br - Todos os direitos reservados. LAYOUT E ILUSTRAÇÃO POR KÊNIA LOPES. PROGRAMAÇÃO POR SUGAR DANCE.